Conheça a VLI

Governança Corporativa

A VLI é uma empresa que acredita e investe no modelo de governança corporativa transparente e eficaz. O sistema possibilita o desenvolvimento de relações duradouras, além de guiar as decisões realizadas junto aos clientes, colaboradores, acionistas, parceiros e executivos.

A construção desse modelo, fundamentada nos princípios de disciplina, simplicidade, consistência e accountability, marca toda a trajetória de crescimento e criação de valor da organização, possibilitando que a VLI cumpra a sua missão de oferecer soluções logísticas integrada ao negócio dos seus clientes.

O sistema de governança corporativa é formado por:

 

Conselho de Administração

É um órgão colegiado fundamental da estrutura de governança, que tem como missão direcionar a estratégia da VLI, otimizando o retorno dos investimentos de longo prazo, buscando o equilíbrio e sustentabilidade para todas as partes interessadas e assegurando o seu direcionamento estratégico.

Desempenhando um papel de ser elo entre a propriedade e a gestão, o Conselho de Administração deve sempre decidir em favor do melhor interesse da companhia, independentemente das partes que indicaram ou elegeram seus membros, sendo que, para isso, deve prevenir situações de conflitos de interesses.

O Conselho se reúne ordinariamente 5 (cinco) vezes ao ano para discutir os assuntos de sua competência, conforme previsto no Estatuto Social e em seu Regimento Interno.

O Conselho de Administração é atualmente composto pelos seguintes membros, com mandatos até a Assembleia Geral Ordinária a ser realizada em 2020:

Membro do Conselho Membro Suplente
Luciano Siane Pires (Presidente) Márcio Felipe Milheiro Aigner
Ivan Malekzadeh Fadel Vitor Ribeiro Vieira
Fabiano de Carvalho Filho Viktor Nigri Moszkowicz
Bruno Henrique Lopez Lima Ronald Paz
Marcos Pinto Almeida Fernando Bernardes Boniolo Ziziotti
Takeshi Mitsui Naoya Kubo
Thaís Ricarte Peters Fabiano Penna Zimmermann
Mitsuhiko Okubo (representante dos conselheiros residentes no Exterior)

Diretoria Executiva

É o órgão responsável pela gestão dos negócios sociais em geral, e pela prática de todos os atos de administração necessários ao cumprimento do objeto social e da estratégia definida pelo Conselho de Administração, bem como da execução das suas deliberações e da Assembleia Geral.

Cabe à Diretoria Executiva garantir a transparência da gestão, a adequação aos prazos gerenciais e a sustentabilidade dos negócios da Companhia. Suas competências e responsabilidades estão descritas no Estatuto Social da VLI e no seu Regimento Interno.

Atualmente a Diretoria Executiva da VLI é composta da seguinte forma:

Diretor(a)  Cargo
Ernesto Peres Pousada Junior Presidente
Fábio Tadeu Marchiori Gama Diretor Financeiro
Marcus Vinicius de Faria Penteado Diretor de Transformação
Fabiano Bodanezi Lorenzi Diretor Comercial
Rodrigo Saba Ruggiero Diretor de Integração e Planejamento
Gustavo Serrão Chaves Diretor de Ferrovias
Silvana Alcantara Oliveira de Souza Diretora de Regulatório, Institucional, Comunicação, Rel. Comunidade, Sustentabilidade e Meio Ambiente
Rute Melo Araujo Diretora de Gente e Serviços
Milton Nassau Ribeiro Consultor Geral e Diretor de Integridade
Fabrício Rezende Diretor de Portos e Terminais


Os Comitês são órgãos de assessoramento às atividades ao Conselho de Administração, com natureza técnica e consultiva dão suporte e recomendações às deliberações do Conselho de Administração. Atualmente a VLI possui quatro Comitês de assessoramento:
Comitês de Assessoramento

  • Comitê de Auditoria: Assessora o Conselho de Administração na análise das demonstrações financeiras, relatórios da Administração, relatórios das auditorias interna e externa, relatórios de Controles Internos, Riscos, Ética e Conformidade, bem como acompanha os riscos prioritários relativos à fraude e corrupção.
    Diretor Resp.: Milton Nassau
  • Comitê Financeiro: assessora o Conselho de Administração na análise do orçamento, da performance financeira da Companhia, dos aspectos financeiros das propostas da administração para deliberação do Conselho e de novos projetos (inclusive operações de M&A), bem como acompanha o resultado da Companhia. Avalia e emite as recomendações sobre prestação de garantias, as propostas de distribuição de dividendos aos acionistas, os Projetos Estratégicos, além de acompanhar a estrutura do capital a longo prazo.
    Diretor Resp.: Marcus Penteado
  • Comitê de Pessoas, Governança e Estratégia: sua competência está atrelada à assessoria ao Conselho de Administração dos seguintes temas: remuneração, metas e análise de desempenho da Diretoria Executiva e programas de remuneração; avaliação do desempenho da Diretoria Executiva; Indicação do Headhunter para a escolha do CEO, além de recomendação da liberação dos Executivos Chaves para a contratação pelos acionistas. O comitê também é o responsável pelas propostas de adequações às melhores práticas de governança e pela avaliação da sinergia dos projetos estratégicos da Companhia.
    Diretor Resp.: Ernesto Pousada
  • Comitê Capex: Assessora o Conselho de Administração no acompanhamento na avaliação da execução do Capex dos Projetos relevantes em andamento na Companhia. Avalia a viabilidade técnica dos projetos de investimento de capital e concorrentes, além de acompanhar os riscos prioritários operacionais e de revisar as Políticas de temas de sua competência.
    Diretor Resp.: Rodrigo Ruggiero

Gestão de Riscos

A VLI investe fortemente em seu sistema de gerenciamento de riscos, visando ampliar os mecanismos de controles e garantindo o crescimento sustentável do negócio. Para tanto, todas as operações da cadeia de valor e demais processos críticos são monitorados contínua e sistematicamente.

A área de Riscos e Controles Internos é supervisionada pela Diretoria Executiva, Comitê de Auditoria e pelo Conselho de Administração. Essa estrutura segmentada com três linhas de defesa permite um maior e melhor acompanhamento, análise e resolução de potenciais fatores de riscos que permeiam questões ambientais, de segurança da informação, de processos financeiros, de fraude e corrupção, de saúde e segurança e segurança física.

Os riscos são monitorados levando em conta quatro categorias:

  • Prioritários-Estratégicos: podem afetar diretamente o crescimento, valoração e a continuidade do negócio;
  • Financeiros: referem-se à capacidade da empresa em prover liquidez adequada para a realização de seus objetivos;
  • Operacionais: relacionados à consistência e à adequação dos controles e processos das operações em geral;
  • Conformidade: trata da possibilidade de perdas decorrentes descumprimento de regras promulgadas e do relacionamento com órgãos externos. 

Ética e Transparência

Criar valor para os clientes, empregados, acionistas, parceiros e comunidades. Esses são os princípios que regem o caminho trilhado pela VLI.

Baseadas nesses pilares, a área de Ética e Conformidade da Companhia tem como objetivo disseminar a cultura da Ética, apoiar o gerenciamento e prevenção de riscos, bem como orientar os empregados, terceiros e parceiros, a agirem respaldados sempre pelos mais elevados padrões de integridade e respeito.

Desde 2017, o setor alcançou importantes resultados, como a consolidação e o reconhecimento do Canal de Ética, um canal exclusivo da VLI para a comunicação segura e anônima de condutas que violem o código de conduta, as políticas, princípios e as boas práticas da companhia. A ferramenta é fundamental para aprimorar e proteger os valores e a reputação da organização. Os relatos são analisados e os planos e ação acompanhados mensalmente pelo comitê de Ética da companhia.

Além disso, os controles associados à mitigação de riscos foram intensificados, aprimorados e disseminados na cultura de Ética da VLI.

 

Para saber mais sobre o jeito de ser da VLI: clique aqui para acessar o Código de Ética.